A Cooperação Universitária para o Desenvolvimento: mais do que um rótulo

Karlla Zanesco, Mónica Salomón

Resumo


A renovação que está experimentando nos últimos anos o Sistema Internacional de Cooperação para o Desenvolvimento (SICD) levou a uma maior participação de atores públicos e privados não tradicionais, entre eles as universidades. Em consequência (e em parte também a causa disso) a Cooperação Universitária para o Desenvolvimento (CUD), uma das novas dimensões do SICD, está recebendo cada vez mais atenção da academia e dos responsáveis pela execução das políticas externas nacionais. Neste artigo introduzimos um tema novo, ainda não explorado na literatura acadêmica brasileira. Além de apresentar a CUD, avaliamos aqui a viabilidade de sua implantação no Brasil. As universidades brasileiras realizam toda a gama de atividades consideradas como CUD nos países nos quais ela já é concebida e rotulada como uma área específica da política de cooperação internacional. O que falta para ter uma política pública de CUD são estratégias definidas de atuação elaboradas em conjunto pelas próprias universidades, bem como mecanismos de coordenação entre elas.


Palavras-chave


Governança global; Cooperação para o Desenvolvimento; Cooperação Acadêmica Internacional; Brasil

Texto completo:

PDF

Referências


ABC, Agência Brasileira de Cooperação. (s/d) Cooperação Técnica, conceito. Disponível em: . Acesso em 29 de novembro de 2013.

ACU, Association of Commonwealth Universities (2010) Declaração da Conferência de Diretores da ACU: Universidades e os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio. 2010. Disponível em: . Acesso em 17 de setembro de 2012.

AUF, Agence Universitaire de la Francophonie (2004) Cadre stratégique décennal de la Francophonie. Disponível em: . Acesso em 29 de novembro de 2013.

ARIAS, Silvia; MOLINA, Estefanía (Orgs.). (2006) Universidad y Cooperación al Desarollo. Cuadernos Solidarios, n.1. Oficina de Acción Solidaria y Cooperación: Universidad Autónoma de Madrid. Madrid.

ARIAS, Silvia; MOLINA, Estefanía. (2008) Universidad y Cooperación al Desarrollo: La Experiencia de las Universidades de la Ciudad de Madrid. Madrid: Los Livros de Catarata.

AYLLÓN, Bruno. (2006) O sistema Internacional de Cooperação ao Desenvolvimento e seu estudo nas Relações Internacionais: a evolução histórica e as dimensões teóricas. Revista de Economia e Relações Internacionais, vol. 5, n. 8, p. 5-23..

BENEITONE, Pablo et al. (2003) University Development Co-operation: Models of Good Practice. Bilbao: Universidad de Deusto.

CAPES, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (s/d) Programa de Qualificação de Docente e Ensino de Língua Portuguesa no Timor-Leste. Disponível em: . Acesso em 21 de março de 2013.

CAPES, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. (s/d) Programa Pró-Haiti. Disponível em:

haiti/pro-haiti>. Acesso em 21 de Março de 2013.

CASSIANI, Suzani; VON LINSINGEN, Irlan; LUNARDI, Graziela. (2012) Enfocando a Formação de Professores de Ciências no Timor-Leste. ALEXANDRIA Revista de Educação em Ciência e Tecnologia, Florianópolis, v.5, n.2, p. 189-208.

CEURI, Comité Español Universitario de Relaciones Internacionales (2005) Código de Conducta de las Universidades en Materia de Cooperación al Desarrollo. Disponível em: . Acesso em 19 de junho de 2012.

CEURI, Comité Español Universitario de Relaciones Internacionales (2000) Estrategia de Cooperación Universitaria al Desarrollo. Disponível em: . Acesso em 19 de junho de 2012.

CHAN, V.W.Y. (2004) International Cooperation in Higher Education: Theory and Practice. Journal of Studies in International Education, vol. 8, p. 32-55.

CIUF, Conseil interuniversitaire de la Communauté française. (2010/2011) Rapport d’activités. Disponível em:. Acesso em 25 de outubro de 2013.

CLACSO, Conselho Latino-americano de Ciências Sociais. (s/d) Programa de Colaboração com África e Ásia: Objetivos e Iniciativas. Disponível em: . Acesso em 24 de outubro de 2013.

ESPANHA. (2000) Estrategia de Cooperación Universitaria al Desarrollo. Disponível em . Acesso em 19 de junho de 2012.

ESPANHA. (1998) Ley de cooperación internacional para el desarrollo. Disponível em: . Acesso em 29 de novembro de 2013.

FRERES, Cristian; CABO, Carlos. (2003) Las Universidades de la Comunidad de Madrid y la Cooperación al Desarrollo. Documentos técnicos. Madrid, CRUE. Disponível em: . Acesso em 20 de julho de 2012.

GUNI, Global University Network for Inovation. (2009) Educação Superior em um Tempo de Transformação: Novas Dinâmicas para a Responsabilidade Social. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2009.

INOUE, Cristina Yumie Aoki; VAZ, Alcides Costa (2012) Brazil as a ‘Southern donor’: Beyond Hierarchy and National Interests in Development Cooperation? Cambridge Review of International Affairs, vol. 4, no. 4, p. 507-534.

LANCASTER, Carol. (2007) Foreign Aid: Diplomacy, Development, Domestic Politics. Chicago: University of Chicago Press, 2007. p. 1-61.

LANCHARES, María José. (2006) Empresa y Desarrollo. In: ARIAS, Silvia; MOLINA, Estefanía (org.). Universidad y Cooperación al Desarollo. Cuadernos Solidarios, n.1. Oficina de Acción Solidária y Cooperación: Universidad Autónoma de Madrid. Madrid: UAM, p.149-170.

LAUS, Sonia Pereira; MOROSINI, Marilia Costa (2005) Internationalization of Higher Education in Brazil. In: Wit, Hans de et al. (Orgs.). Higher Education in Latin America: The International Dimension. Washington DC: The World Bank, p.111-147.

LIMA, Maria Regina Soares de (2005) A política externa brasileira e os desafios da cooperação Sul-Sul. Revista Brasileira de Política Internacional, vol. 48, no. 1, p. 24-59.

MAKLAHAN-KARR, David. (2005) La cooperación internacional y los objetivos de desarrollo del milenio (ODMs). Nova York: PNUD, 2005.

MATAIX, Carlos; SÁCHES, Eduardo. (2006) Oportunidades para la colaboración entre ONGD y Universidades. In: ARIAS, Silvia; MOLINA, Estefanía (Orgs.). Universidad y Cooperación al Desarollo. Cuadernos Solidarios, n.1. Oficina de Acción Solidária y Cooperación: Universidad Autónoma de Madrid. Madrid: UAM. p. 137-145.

MEC, Ministério da Educação.(s/d) PEC-G. Disponível em:

. Acesso em 21 de Março de 2013.

MEC, Ministério da Educação. (s/d) PEC-PG. Disponível em:

< http://www.dce.mre.gov.br/PEC/PECPG.html >. Acesso em 21 de Março de 2013.

NECKEL, Roselane; KÜCHLER, Alita Diana C. (Orgs.) (2010) UFSC 50 Anos: Trajetórias e Desafios. Florianópolis: UFSC.

PEET, R.; HARTWICK, E. (1999) Theories of Development. New York: Guilford.

ROBRECHT, Renard; MOLENAERS, Nadia (2003) University Development Co-operation and Good Practices: Discussion. In: BENEITONE, Pablo et al. University Development Co-operation: Models of Good Practice. Bilbao: Universidad de Deusto, p. 173-186.

AUTOR

AUTOR

SANAHUJA, José Antonio (2007) Más y mejor ayuda? La Declaración de París y las tendencias en la cooperación al desarrollo. In: Mesa, Manuela (Coord.), Guerra y conflictos en el Siglo XXI: Tendencias globales. Anuario 2007-2008 del Centro de Educación e Investigación para la Paz, Madrid:CEIPAZ, p. 71-101.

SEBASTIÁN, Jesús María (2000) Modalidades y tendencias de la cooperación internacional de las universidades, Revista Española de Desarrollo y Cooperación, Madrid, n. 5, p. 125-144.

SINTER, Secretaria de Relações Internacionais da Universidade Federal de Santa Catarina (2011) Relatório de Atividades. Florianópolis: UFSC.

UNCETA, Koldo (Org.) (2007) La cooperación al desarrollo en las universidades españolas. Agencia Española de Cooperación Internacional, Dirección General de Relaciones Culturales y Científicas, Madrid..

VALLER FILHO, Wladimir (2007) O Brasil e a Crise Haitiana: a Cooperação Técnica como Instrumento de Solidariedade e de Ação Diplomática. Brasília: FUNAG.

VLIR, Vlaamse Interuniversitaire Raad.(2011) 2010 VLIR-UOS anual report.

VNU, Programa de Voluntários das Nações Unidas. (s/d) Disponível em: . Acesso em 12 de julho de 2012.

WIT, Hans de et al. (2005) Higher Education in Latin America: The International Dimension. Washington DC: The World Bank.


Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia