A energia nuclear como instrumento de inserção internacional do Brasil: uma análise introdutória a partir da teoria poli-heurística de tomada de decisão

Resumo

Apesar do acidente de Fukushima, em março de 2011 e do consequente arrefecimento das perspectivasde expansão do parque nuclear mundial, a energia nuclear continua sendo uma das fontes privilegiadasem várias partes do mundo, em um contexto mundial de luta contra os gases de efeito estufa e de altados preços dos hidrocarbonetos. O Brasil pode participar mais ativamente deste mercado mundial graçasàs suas reservas de urânio e graças ao domínio da tecnologia do ciclo do combustível nuclear. Através daanálise de política externa, e particularmente da teoria poli-heurística de tomada de decisão, o objetivodeste artigo é o de discutir as opções de uma inserção mais ativa do Brasil neste mercado nuclear mundialatravés do leque de escolhas responsável político, que no caso brasileiro é a presidenta Dilma Rousseff.
PDF

Autores que publicam nesta revista concordam com os seguintes termos:

  • Autores mantêm os direitos autorais e concedem à revista o direito de primeira publicação, com o trabalho simultaneamente licenciado sob a Licença Creative Commons Attribution que permite o compartilhamento do trabalho com reconhecimento da autoria e publicação inicial nesta revista.
  • Autores têm autorização para assumir contratos adicionais separadamente, para distribuição não-exclusiva da versão do trabalho publicada nesta revista (ex.: publicar em repositório institucional ou como capítulo de livro), com reconhecimento de autoria e publicação inicial nesta revista.